Palavras que edificam:Ser Imagem e semelhança de Deus!

9/19/2016

“Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança.” (Gênesis 1:26)
Segundo Gênesis, o homem foi formado a imagem e semelhança de Deus. Analisando mais atentamente esses termos, o que significa dizer que o homem é imagem e semelhança de Deus?
Antes é necessário ressaltar que o desenrolar de toda a história se deu a partir da última criação: o ser humano. Como afirma Ross: “… Finalmente, como o ato culminante, Deus criou um outro tipo de ser vivo, o homem. O foco da narrativa recai claramente sobre essa criatura. Este não foi apenas o ato final da criação, mas um quarto da história é centrado nele. Algo muito especial e muito importante está diante de nós.”
Entende-se por imagem de Deus o fato de o ser humano ter as mesmas características pessoais que Deus tem, sendo assim, pode comunicar-se com Ele. O homem possui (de forma limitada) as qualidades racionais, mentais, emocionais, morais e espirituais de seu Criador. O homem é criatura superior a todas as outras pelo fato de possuir consciência própria e vontade própria. Por ser superior tem o poder de dominar a natureza (Gn 1:28-30).
Outro grande aspecto que o homem herdou de seu Criador foi a sabedoria. Voltemos para Adão no jardim do Éden. Adão era de uma inteligência absurda, pois imagine sozinho nomear todos os animais que foram criados? Adão além de dar nome a cada ser vivo, os dominava. Adão tinha poder sobre os animais (Gn 2:19-20).
Quando Deus nos formou através da sua mão, nos tornamos a sua imagem. Quando Ele soprou em nós a respiração de vida, nos tornamos sua semelhança (Gn 2:7). Ser semelhança de Deus é ter o Criador dentro de você a ponto de você ser parecido com Ele não materialmente, mas na forma como conduz sua vida. Herdamos o caráter, temperamento, personalidade, e natureza de Deus. É por esse motivo que em Antioquia os seguidores de Jesus foram chamados de cristãos, porque não apenas se pareciam com Cristo, mas também agiam como Ele (At 11:26). Quando obedecemos a Deus, declaramos com atitudes que somos sua semelhança, que somos seus filhos. Como diz o apóstolo Paulo: “Que o Espírito de Deus, que nos deu a vida, controle também a nossa vida!” (Gl 5:25).
Mas algo muito grave aconteceu a ponto de termos a nossa imagem e semelhança de Deus deturbada. Com a entrada do pecado, nos tornamos não apenas diferentes de Deus, como também seus inimigos. Que mudança radical! Deus sendo santo, por causa do pecado nos tornamos profanos. Deus sendo puro, nos tornamos impuros. Deus sendo bom, a maldade se instalou em nosso coração.
Ai veio o Filho de Deus, que através do seu sangue restabeleceu a nossa imagem e semelhança de Deus. E hoje através da graça de Deus, podemos ser parecidos com Ele a ponto de sermos considerados seus filhos novamente. Hoje graças aos frutos do Espírito, somos novamente semelhança de Deus através do amor, alegria, paz, paciência, delicadeza, bondade, fidelidade, humildade e domínio próprio (Gl 5:22-23). Deus nos amou e hoje Ele pede que amemos uns aos outros. Deus nos perdoou e hoje Ele pede que perdoemos a quem nos ofendeu. E por ai vai…
O mais interessante é que Deus era a parte ofendida, mas mesmo assim foi Ele que planejou a nossa reconciliação. Quantas vezes somos a parte ofendida e esperamos que o outro nos peça perdão? Mas ai ele não pede e ficamos naquela guerra com a pessoa. Deus com o seu gesto nos mostrou que o ofendido pode perdoar o ofensor, tomando a iniciativa. 
O apóstolo Paulo em muitas de suas cartas contrasta a natureza humana com a nova natureza humana. A primeira nada mais é do que a natureza que Deus implantou em nós alterada, por causa do pecado. O sangue de Jesus devolveu a nossa verdadeira natureza que nos foi tirada. Por esse motivo, a nossa antiga natureza não pode mais nos dominar.
Hoje somos novamente imagem e semelhança e Deus e por isso podemos nos relacionar novamente com Ele. Éramos criaturas, hoje somos filhos. Éramos seus inimigos, hoje Ele nos chama de amigos. Que nós valorizemos essa responsabilidade que nos foi dada, de sermos imagem e semelhança do próprio Criador.
“O meu melhor quero Te dar. Me derramar aos Teus pés. Ser Tua imagem e semelhança é o desejo do meu coração. Se o meu corpo errar o caminho, meu coração clamará por Ti. Abraça-me com Tua misericórdia. Vem me envolver, Tua face quero ver.” (Aline Barros)